segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Brownie (Pão, Bolos e Cia)


De vez em quando me aventuro pelo mundo dos doces... e aqui seguem os relatos da aventura.

A receita original “Brownies” é do blog Pão, Bolos e Cia, um blog de um inspirado português, que possui uma infinidade de receitas e dicas maravilhosas. E esta não é diferente! A receita original é a seguinte:

"INGREDIENTES
200g de manteiga quando
100g de chocolate de leite
100g de chocolate negro
200g de açúcar branco ou amarelo
100g de açúcar mascavado claro
100g de açúcar mascavado escuro
4 ovos
1 colher (chá) de extracto de baunilha
1 colher (café) de sal
1 colher (sopa) de cacau em pó
200g de farinha sem fermento
100g de nozes ou nozes pecãs grosseiramente partidas"

Lendo os ingredientes da receita original, podemos mentalizar cada um deles, fazendo uma tradução apressada para o português “brasileiro”.

Aparentemente, parece que todos os ingredientes são conhecidos... Mas existem detalhes que colocam à prova a tradução apressada.

Chocolates
Quando li os ingredientes “chocolate de leite” e “chocolate negro”, fiz a tradução apressada “chocolate ao leite” e “chocolate meio-amargo”, até porque nos dizeres da postagem do Pão, Bolos e Cia. há um comentário que fiz que a doçura da receita é quebrada pelo chocolate amargo e o cacau. Quanto ao “de leite”, “ao leite”, acertei; mas errei em relação ao “chocolate negro”.
A constatação ocorreu após buscas pela internet para decifrar os enigmas. Aprendi que em Portugal, os chocolates são classificados de forma diferente daqui. O site da Nestlé em Portugal, traz a classificação dos tipos de chocolate: de leite, preto, meio-amargo, branco... Por lá, o chocolate negro possui no mínimo 35% de cacau e o "de leite" 25% e adição de leite ou leite em pó.
Aprendi também que o chocolate meio-amargo é elaborado com cacau torrado, por isso o gosto amargo. Logo, concluimos que o chocolate negro ou preto não usa cacau torrado, mas somente cacau, e não leva leite.

Fiz uma busca ao supermercado e conformei o meu conhecimento: as barras de chocolate escuro mais populares, ou seja, as da Nestlé, Lacta, Garoto e Hershey´s ou são de chocolate ao leite, ou chocolate ao leite com algum outro ingrediente (exemplo: chocolate ao teite com castanhas de caju), ou são de chocolate meio-amargo. Todas os chocolates meio-amargo mais populares dos mesmos fabricantes não levam leite. Existem barras especiais, como a Hershey´s Special Dark, que são chocolate "negro", pois não levam leite e tem mais cacau. A legislação brasileira que trata do assunto é a RDC nº 227, de 28 de agosto de 2003, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Açúcar mascavo
Quando li “açúcar mascavado”, traduzi automaticamente “açúcar mascavo”. Estava certo?
A receita original ainda menciona “açúcar mascavado claro” e “açúcar mascavado escuro”.
E agora? Sabia que o açúcar mascavo pode ter tonalidades diferentes que dependem da matéria-prima (caldo de cana-de-açúcar) e do processo de fabricação: Por exemplo, quanto mais tempo de cozimento, mais escuro fica o açúcar. Mas daí, a ter certeza... E reiniciaram as minhas buscas pela internet e achei detalhes interessantes.
Acabei encontrando na postagem Açucar – mascavado ou refinado? do blog “História das palavras” de Inacio Steinhardt, que dá uma aula sobre o açúcar “mascavado”, explicando entre outras histórias que a origem da palavra está na junção das palavras “menos” e “cabar”. O verbo cabar, verbo não mais utilizado, que tem o significado semelhante a “prezar”. Logo, “menoscabado” é “menosprezado”. O mascavado é uma evolução de “menoscabado”, que se tornou “mascabado” e, finalmente, “mascavado”. Ufa!!
Tá?! E o “mascavo” do nosso (brasileiro) português?
Isso na internet eu não encontrei, mas recorri ao ilustre e amigo dicionário do Aurélio aqui de casa, aonde temos que mascavo e mascavado são sinônimos. Lá temos que “mascavo” é o particípio irregular de mascavar. Logo, usamos mais uma palavra irregular no nosso português. Mas, sinceramente, mascavo é bem mais simpático do que mascavado. Fico com o mascavo!!

Adaptação da receita original
Alterei pouco os ingredientes originais, substituindo a manteiga por margarina, utilizando chocolate meio amargo no lugar do chocolate negro, utilizei somente um tipo de açúcar mascavo (o que tinha em casa), não me preocupando com o “claro” e o “escuro”. Nas fotos que ilustram a postagem, temos a versão, aonde utilizei amendoins no lugar das nozes. Ambas ficam excelentes, mas eu prefiro a com nozes.

O modo de preparo também foi alterado, se compararmos as receitas (para que se interessar, sugiro dar uma olhadinha na receita original e no seu modo de preparo), como por exemplo, no tempo de cozimento, que depende de cada forno e do resultado que se deseja obter (queria a casca mais crocante).

Brownie
Segue a receita adaptada:

Ingredientes:
- 200g de margarina;
- 100g de chocolate ao leite (picados);
- 100g de chocolate meio-amargo (picados);
- 200g de açúcar;
- 200g de açúcar mascavo;
- 4 ovos;
- 1 colher de chá de extrato de baunilha;
- 1 colher de café de sal;
- 1 colher de sopa de cacau em pó;
- 200g de farinha de trigo;
- 100g de nozes picadas (ou 100g de amendoim torrados e descascados);
- margarina para untar levemente a forma.

Modo de preparo
- Derreter a margarina e os chocolates picados numa panela ou no micro-ondas;
- Colocar a margarina e os chocolates derretidos na batedeira;
- Acrescentar os acúcares, os ovos, a baunilha, o sal e o cacau e misturar;
- Adicionar a farinha de trigo aos poucos, homogeinizando a mistura;
- Acrescentar as nozes (ou os amendoins) por último;
- Untar levemente com margarina uma forma de 24 x 34 (cm) ;
- Assar a 180 graus por 35 minutos.

Observações
- Picar os chocolates não é tarefa fácil. É mais fácil derretê-los no micro-ondas;
- Pré-aquecer o forno por 15 minutos a 200 graus.

O brownie é simplesmente divino. O melhor brownie que já comi!
Fica aqui a sugestão!! Agradeço ao Pão, Bolos e Cia. por tornar pública tão ilustre receita.

10 comentários:

Pão, Bolos e Cia. disse...

Este comentário é para dizer que estou sem comentários, lol
Nunca pensei que a minha receita de brownie tivesse tanto para contar.
Adorei o relato da aventura.
Ainda bem que gostou!
Parabéns pelos brownies, ficaram bem apetitosos.

PS. A mim soa-me melhor mascavado :)

Jean disse...

Prezado Pão, Bolos e Cia.,

Não entrando na polêmica e infinita discussão sobre o mascavado e o mascavado, até porque não há o que discutir, o mascavo é bem mais simpático, agradeço-lhe imensamente pela visita e por divulgar tão apetitosa receita.
Que bom que você gostou da aventura!
Um abraço,

Jean Claudi.

Ricardo Panarotto disse...

Daí Jean,

Muito legal sua adaptação, e acredito que tenha ficado muito gostoso, adoro doces e adoro cozinhar, mas me aventuro a fazer pratos salgados, os doces eu prefiro só apreciar.
Interessante essa história do açúcar mascavo e mascavado, não sabia a proscedência do nome.
Sem querer se meter na sua receita vou dar um conselho em relação a vc ter usado margarina no lugar de manteiga, pois a manteiga valorizaria muito mais o seu Brownie e por ser de origem animal ela é menos prejudicial a saúde que a margarina, sem contar que a manteiga a gente sabe de onde vem e a margarina não.

De uma olhada nesses links

http://zedomundo.org/?p=128

http://www.alimentarium.com/notas/margarinaxanteiga.pps

http://healthandwealth.blogs.sapo.pt/9488.html


Grande abraço,

Ricardo Panarotto

Ricardo Panarotto disse...

Outra coisa,

Acho que o Brownie harmonizaria muito bem com uma Stout, fica a sugestão...

Jean disse...

Prezado Panarotto,

A discussão entre margarina e manteiga vai longe... a manteiga é mais saborosa, quanto a isso não tenho dúvida, pelo menos para o meu paladar.

Mas quanto a ser mais saudável... Ah, caro amigo, não sei bem se a história é assim.

Por exemplo, quem tem intolerância à lactose, não é recomendado ingerir produto à base de leite, como a manteiga. Quem tem colesterol elevado também não deve ingerir alimentos de origem animal, que contém a susbtância. Creio que dependendo do ângulo, um alimento pode ser bom ou ruim.

A moderação é a receita da vida saudável!!!

As margarinas estão associadas às gorduras trans, lípídeos que sofreram processo de hidrogenação, mas atualmente há margarinas sem gorduras trans.

Logo, o que é mais saudável? Essa conversa vai longe, até porque as pesquisas na área ainda estão engatinhando...

Quanto à Stout, não tenho dúvida. Cai como uma luva! A Russian
Imperial Stout, daquele nosso querido cervejeiro e amigo, é que ficaria perfeita. O que achas?

Um abraço e obrigado pela ilustre visita,

Jean Claudi.

Ricardo Panarotto disse...

Sim, Jean, a gordura trans que passou a ser usada na margarina, bolachas, biscoitos sorvetes, etc.... no início dos anos 80, só começou a ser condenada mais de 15 anos depois, por quanto tempo consumimos um produto sem saber que fazia mal???
O grande problema é que todo o produto que não é natural (que é feito em laboratório), e que tem conservantes em geral, só se descobre os malefícios que causam ao ser humano com o passar do tempo. A própria margarina sem gordura trans, será que o produto que foi utilizado em seu lugar, não é mais prejudicial a saúde do que a gordura trans??? Essa resposta nós saberemos daqui um tempo, por que o consumidor em geral serve de cobaia para a grande industria alimentar.

Na realidade mesmo a manteiga sendo de origem animal, a gente não sabe se o que é colocado na ração da vaca, ou as próprias vacinas que são dadas no animal acabam alterando o produto.

Mesmo assim eu penso que todo o produto que não é artificial é menos prejudicial pelo fato de não ter química, e com a vantagem de que a gente sabe qual é sua composição até por isso a sugestão, mas é claro que isso é apenas uma forma de pensar. (No entanto em casos de alergias, colesterol alto e outros problemas tbm devem ser evitados ou substituídos) Mas como vc disse acima, "A moderação é a receita da vida saudável", pois não podemos nos privar do que é gostoso.

Em um próximo encontro da acerva eu sugiro que vc leve os brownie como sobremesa que tal?. Heheheheheheh,

Ref. a harmonização, só de pensar na Imperial Stout me deu água na boca.

Grande abraço

Ricardo Panarotto disse...

Putz, na realidade acabei entrando em um assunto (polêmico) que não era o foco da sua postagem, é que quando comentei, tinha acabado ler algumas receitas (postagens antigas suas) e acabei comentando.

foi mal.......

Valeu

Jean disse...

Prezado Panarotto,

Foi mal? O quê? Os teus ilustres comentários? Por favor, sem cerimônias, caro amigo.
Fique à vontade para comentar, mesmo sendo ou não o foco da postagem...
E quanto a levar o brownie ao encontro da Acerva-SC até pode ser, mas vou precisar de um ajudante. Combinado?

Um abraço e volte sempre ao Pão e Cerveja,

Jean Claudi.

Anônimo disse...

Bem, pra mim não importa se é mascavo ou mascavado, se o ingrediente mais saudável é a margarina ou a manteiga, só sei que ficou delicioso.
Beijos,
Eliane

Ricardo Panarotto disse...

Pode contar com a muinha ajuda.

Abraço