domingo, 24 de agosto de 2008

Bôla de Queijo e Presunto


Imagem: Dos autores do blog http://paoecerveja.blogspot.com/

Conheci há pouco tempo o blog Pão, Bolos e Cia de autoria de um ilustre português. Um blog interessante, no qual o autor publica muitas e muitas receitas de pães, bolos e afins. O autor afirma: "publico algumas receitas de que gosto e que saem sempre certo. Fazem agora parte do dia-a-dia. Começaram por ser simplesmente receitas, as quantidades foram alteradas, os ingredientes susbstituídos e acrescentados de forma a estarem como eu quero e agora são as minhas receitas".

Lendo o Pão, Bolos e Cia. , me deparei com uma receita, cujo nome me chamou a atenção: "Bôla de Fiambre e Salpicão". A pergunta que não quis calar, foi: O que é bôla? Pela aparência da foto (imagem abaixo), parecia uma torta salgada feita com massa de pão, pois usa fermento biológico com ingrediente.

Imagem: http://paobolosecia.blogspot.com/2008/06/bla-de-fiambre-e-salpico.html

Segundo José do Nascimento, conforme postagem "Petiscos para o piquenique de 10 de Junho", BÔLA é "muito parecida com alguns folares tradicionais e provavelmente deles originária". A "bôla, mais não é que um bolo salgado e recheado com aquilo que o cozinheiro entender combinar bem neste prato típico de piquenique, mas que também pode ser uma óptima entrada ou o enxugo de um copo ao fim do dia, hora a que qualquer petisco mais apetece."

Folares? E o que é "FOLAR"?

Segundo Wikipedia, "O folar é tradicionalmente o pão da Páscoa em Portugal, um alimento ancestral fruto da mistura ritual e alquímica da água, sal, ovos e farinha de trigo. A forma o conteúdo e o segredo da confecção varia conforme as regiões de Potugal e vai desde o salgado ao doce, nas mais diversas formas".




Segundo o dicionário "Aurélio", folar é "presente de páscoa que os padrinhos dão aos afilhados"; "fogaça": "grande bolo ou pão cozido".

Há também um relato no site http://www.portaldodivino.bpgplus.com.br/Folar_Filhoses/folar_filhoses.htm: " O folar faz parte do meu imaginário de infância. Desde sempre me lembro que, ao se aproximar a Páscoa, lá em casa se esperava a “notícia” de que o folar já “vinha a caminho”. O meu pai era de Trás-os-Montes e os meus avós mandavam, numa cesta de verga e muito bem acondicionado, o folar despachado nos “caminhos de ferro”, como se dizia na altura. O folar está cheio de significado religioso. Etimologicamente, o termo folar virá do latim florais, ou do germânico flado (bolo de mel), ou ainda do francês poularde. Maria de Lurdes Modesto em Festas e Comeres do Povo Português define folar como um “bolo de massa com ovos cozidos inteiros em cima, que se usa pela Páscoa”. Segundo a tradição o folar constituía o presente que os padrinhos dão aos afilhados pela Páscoa e também os paroquianos ao padre da sua freguesia.O folar varia em forma e conteúdo consoante as regiões. Na região das Beiras o folar é um pão doce com ovos cozidos em cima".


Imagem: www.esec-eca-queiros-lsb.rcts.pt/mpei/folar.jpg


Pelo que li em diversos sites na internet, a denominação folar é usada como sinônimo de pão. Se a interpretação estiver errada, por favor corrijam-me!

Acabei alterando e reduzindo a receita original do Pão, Bolos e Cia., pois usaria um envelope (pacote) de 11 gramas (alguns envelopes são de 10 gramas) de fermento biológico instantâneo seco ao invés das 40 gramas de fermento fresco. A proporção entre os fermentos é: 3 gramas do fresco para 1 grama do seco. Também usei margarina no lugar da manteiga e não usei o mesmo recheio.

Bôla de Queijo e Presunto

Imagem: Dos autores do blog http://paoecerveja.blogspot.com/

Ingredientes da massa:

  • 500 gramas de farinha de trigo;
  • 1 envelope de fermento biológico instantâneo seco - 11 gramas;
  • 1 colher de chá de sal;
  • 350 mililitros de leite morno;
  • 4 ovos;
  • 50 gramas de margarina derretida;
Ingredientes do recheio:
  • 400 gramas de presunto picado;
  • 400 gramas de queijo tipo prato picado ou ralado;
  • 50 gramas de queijo parmesão ralado.
Modo de preparo: Incorpore primeiramente os ingredientes secos, depois os líquidos, deixando por último a margarina. Utilize uma vasilha para a mistura dos ingredientes e uma colher para a homogeneização.

  • Misture o fermento, o sal e a farinha de trigo. Não coloque o sal em contato direto o fermento;
  • Junte o leite morno e os ovos, homogeneizando a mistura;
  • Finalmente, incorpore a margarina derretida;
  • A massa tem consistência viscosa, logo não é possível sová-la;
  • Deixe a mistura descansar numa vasilha tampada por uma hora, para crescer;
  • Após o crescimento, separe a massa em duas partes;
  • Com a primeira parte da massa, forre o fundo de uma forma (utilizei uma forma retangular de 24 x 34 centímetros) previamente untada;
  • Deposite o recheio (o presunto e o queijo prato) sobre a primeira parte da massa. Polvilhe por cima, o queijo parmesão;
  • Cubra o recheio com a segunda parte da massa, finalizando a bôla;
  • Asse em forno pré-aquecido a 200 graus por, aproximadamente, 40 minutos.

A massa da bôla mostrou-se com sabor de um pão salgado fininho, com o gosto semelhante a uma massa "alta" de pizza. Saboreando massa e recheio, o sabor assemelha-se a um calzone.

A bôla ficou perfeita, muito saborosa, satisfazendo o paladar exigente do povo aqui de casa. O pessoal do trabalho também aprovou, alguns acharam que o pedaço que levei foi pequeno e foi mesmo!

5 comentários:

Pão, Bolos e Cia. disse...

Essa bôla ficou com aspecto muito atraente e de certeza saborosa.

Por aqui a equivalência que faço do fermento seco relativamente ao fresco é de 1g do seco = 4g do fresco, por isso é que escrevi 40g do fresco = 11g seco (as saquetas aqui são desse tamanho). Algumas vezes faço com o fresco outras com o seco, depende da disponibilidade.

Gostei muito da pesquisa dos termos "bôla" e "folar". Bôla é isso mesmo, uma espécie de pão recheado com salgados, geralmente enchidos e fumados, mas também há outros recheios dependendo da zona do país, bacalhau encebolado, carnes em vinho de alhos...

Folar é um termo que designa aquilo que os padrinhos dão aos seus afilhados na Páscoa. Antigamente davam um bolo de massa levedada que tanto pode ser doce (pão doce) enfeitado com ovos cozidos (são cozidos previamente com casca de cebola para ficarem castanhos escuros), simbolizando um ninho, símbolo de renascimento que é a Páscoa, e com alguns rolinhos de massa que cobrem os ovos (simbolizando, talvez, as palhas de alguns ninhos, ou apenas para agarrar os ovos), ou mesmo sem os ovos.
Noutras regiões, no norte, os folares são salgados com os recheios fartos que mencionei.

Actualmente continua a dar-se e a comer-se folar na Páscoa, à semelhança do Bolo Rei no Natal (tal como vocês tb fazem com o Panettone), mas esse já não é o único folar propriamente dito, agora substitui-se por uma outra prenda, brinquedos, roupas, ou mesmo dinheiro. Mudam-se os tempos...

Parabéns pelo blog.

Jean disse...

Prezado Pão, Bolos e Cia.,

Muito obrigado pela visita e pelo enriquecimento do assunto com o seu ilustre comentário.

Não sei se a minha bôla ficou tão saborosa quanto a sua, mas se ficou igual, digo-lhe que já valeu a pena. Todos (8 pessoas) que a experimentaram, aprovaram.

A minha pesquisa foi baseada no que encontrei na internet, depois de "peneirar" bastante, porém não há material farto com boas histórias, geralmente há somente as receitas.

A maioria preocupa-se com a elaboração da receita e não com a a origem desta. Bem, do ponto de vista "degustativo", a história de nada serve!

Quanto ao fermento, a proporção pode ser 3 ou 4. A culinária não é uma ciência exata, até porque há muitas variáveis que influenciam no desenvolvimento do fermento e no crescer dos pães.

Um grande abraço,

Jean Claudi.

Anônimo disse...

Querido amigo Jean,
passei o endereço de teu blog para minha nora Sandra, que mora em Curitiba. Ela nâo tem muita vocação para cozinha, padaria e confeitaria, mas amou este "Bôla de queijo e presunto", quem mais gostou foi meu filhote(marido dela), é mais um lugar para ela aprender fazer delícias.Claro que a sogrona aqui sempre está disponível para dar uma mão(ou duas)hehehehe.Também farei a receita para testar com a família aqui, são todos gulosos.
beijos no coração. Paula

Jean disse...

Prezada Paula,

Diga a Sandra, por favor, que eu também não tenho vocação para a cozinha... Diga que eu estou ainda experimentando e, quem sabe um dia, eu desperte uma vocação.

Mas sabes que eu melhorei e muito (tá bem, nem tanto assim!) na arte de fazer pães.

Se compararmos as "tragédias", que eu fazia no início do nosso curso de panificação, com as "tragédias" do final do curso, melhorei e muito. Até porque qualquer coisa que eu fizesse de melhor já sairia infinitas vezes melhor.

A Bôla do "pão, bolos e cia" é muito saborosa, creio que todos vocês irão gostar. A bôla é um prato típico português para piquenique, pois é um sanduíche pronto para ser degustado.

Quando fizeres a receita, me envie a receita e tire umas fotos que as publico aqui no blog.

Um abraço e obrigado pela visita,

Jean Claudi.

Markus Diethelm disse...

Bom Dia!!
Adorei esta Receita ... Misturei tudo na massa e, ainda coloquei cebolas bem picadinhas e, fiz com o Fermento normal!!
Ficou uma Delícia!!!!!!!
Abs
Ines