sábado, 31 de maio de 2008

Belle-Veu Kriek (continuação)


Segue apresentação da Belle-Veu Kriek que encontrei no site da AMBEV <http://www.ambev.com.br/pro_73.htm>:


"Belle-Veu


Produto: Belle-Vue
Definição/Tipo: Cerveja tipo Lambic
Embalagens: Garrafas de 375 ml
Teor alcoólico: 5,1%

A Belle-Vue Kriek é obtida através da maceração de cerejas frescas tipo kriek em alambiques, o que confere uma tonalidade avermelhada e um refrescante sabor de fruta à bebida. A Belle-Vue é uma cerveja suave, leve e adocicada, ideal para ser tomada como aperitivo, podendo substituir o espumante ou Champagne.
Também pode ser servida ao fim da refeição acompanhando queijos, que são servidos como sobremesa em um jantar tipicamente francês ou belga. Ainda, acompanha perfeitamente sobremesas de frutas vermelhas, strudel de maçã, pêra flambada, tortas ou bolos de frutas.

Histórico
Belle-Vue é a cerveja tipo Lambic mais vendida no mundo. Lambic são cervejas tipicamente belgas, produzidas a partir da fermentação espontânea de microorganismos presentes no ambiente.

Esses microorganismos se desenvolvem na região de Bruxelas, em uma localidade conhecida como Vale Senna. Sendo assim, Lambic é uma denominação de origem. Somente as cervejas feitas na Bélgica que atendem a determinados requisitos legais podem ser assim classificadas.

A fermentação espontânea gera uma cerveja mais ácida e, por isso, as cervejas desse tipo têm a acidez como uma característica marcante. Uma autêntica Lambic é feita por um blend de cervejas envelhecidas em barris de carvalho, aos quais se adicionam frutas vermelhas para conferir um sabor e aroma frutados ao produto, além da coloração avermelhada."

Acredito que com as informações acima, nossos leitores ficarão mais informados sobre a Belle -Veu Kriek.

4 comentários:

fernando baião disse...

Muito boa cerveja, recomendada a quem visitar Bruxelles. Deve servir-se com cuidado para o copo, quando muito mexida tem tendência a ficar turva.Estive a estudar na Bélgica onde cursei Economia, na ULB(Université Libre de Bruxelles)e durante os meus estudos, fui barman, num "café d'étudiants)
Kandandu (abraço)

Jean disse...

Quer dizer que você foi barman.

E que outras boas recordações etílicas você tem da bélgica, Fernando?

Lembras das cervejas trapistas?

Um kandandu,

Jean Claudi.

fernando baião disse...

Fui barman não profissional, durante sete anos, enquanto estava a estudar, num bar de estudantes.As cervejas trapistas são de alta fermentação e fabricadas no interior de uma Abadia Trapista, sob supervisão de monges trapistas beneditinos.Existem mais de 680 marcas de cerveja na Bélgica, entre elas, a Pils (popular) a Stella Artois,La Gueuze, Kronenbourg, KrugerPils,Saint Hubert Blonde, Saint Benoit Brunée, la Gauloise e Lambik Girardin-Kriek.
Abração

Jean disse...

Obrigado por enriquecer o nosso blog, Fernando!

Das oito cervejas Belgas que você citou, conheço apenas duas: a Stela e a Kronenbourg.

Mas, já que são mais de 680 marcas, você está nos devendo, no mínimo, mais 672 marcas!!

Brincadeira, Fernando!! Mais uma vez, obrigado por dividir o seu conhecimento conosco.

Um abraço, ou melhor, um kandandu,

Jean Claudi